terça-feira, 12 de outubro de 2010

As escolhas da vda

As escolhas da vida

Uma estrada larga, sem obstáculos. Quem de nós não sonhou seguir a vida por uma caminho fácil, um atalho que nos conduzisse ao objetivo, sem requerer tanto trabalho, tanta responsabilidade, ou tanta moralidade. Até mesmo pela condição da natureza humana, somos inclinados a buscar na vida aquilo que, à nossa vista, se revela com uma aparência mais atraente e de fácil acesso. E, quase sempre, verificamos que aquilo que é fácil, nem sempre é legal ou moral. Por isso em passagem registrada no capitulo 7:13, de Mateus, Jesus nos adverte dizendo: “ Entrai pela porta estreita,Larga é a porta e espaçoso é o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela. Por que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz a salvação”.

Será querido leitor ou leitora, que é desejo de Deus que andemos em agonia de vida, sempre em meio a dificuldades? Ou será que essa advertência seria uma estratégia para descobrirmos, nos caminhos apertados, a providência, a bondade e a fidelidade do Pai? Se observarmos a história de Abraão, tido pela bíblia e pelo próprio Cristo, como um dos pilares da fé, vamos ver que em determinado momento da sua vida, ele, que já havia deixado sua terra natal e os parentes, para seguir com sua fé, resolveu separar-se do sobrinho, Ló, que o seguia, deixando-o escolher seu rumo, já que o mesmo não se mostrava disposto as seguir a Deus de coração. Ambos tinham muito gado e não poderiam habitar a mesma região.

A terra estava Lá, à frente de ambos, uma terra perfeita para que, após a longa peregrinação, pudessem firmar acampamento e dar origem a uma nova cidade. Logicamente Abraão olhou as campinas do Jordão, bem regadas e viçosas, e naturalmente desejou instalar-se lá. Seria o mais fácil, o mais racional à vista humana. Seria mesmo o mais indicado. Também Ló, ao contemplar aquela área, sentiu-se atraído pela beleza oferecida e pela generosidade dos pastos. Abraão, porém, não andava por vista e sim pela fé. Não fazia escolhas, porém, dava a Deus o direito de direcionar sua vida, e por isso, deu ao sobrinho a preferencial escolha: “Não haja conflitos entre nós. A terra esta à nossa frente e, se fores à esquerda, irei para direita, e, se fores para a direita, irei para a esquerda”, disse Abraão.

Ló, como a maioria das pessoas, escolheu o que, aos olhos parecia o melhor, e esqueceu de avaliar se Deus estava aprovando o seu projeto. E você, leitor ou leitora, tem escolhido mediante a vista, ou tem consultado Deus, sobre o que seria o correto para a sua vida?

O texto registrado em Gênesis capitulo 13, mostra que Ló não se preocupou com o tio. Escolheu as campinas verdejantes e seguiu seu caminho. Abraão, então, estabeleceu-se nas terras de Canaã, aparentemente sem muitas vantagens. Mas logo após o episódio, o Senhor falou ao coração de Abraão e disse: “Erguei os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente. Porque toda esta terra que vês, eu te darei a ti e a tua descendência”.

Quando abriu mão de sua própria ambição, amando ao próximo, de forma a dar a ele o direito de escolha, Abrão, não somente colocou em pratica o desprendimento que Deus espera de nós, em relação às coisas mundanas e aos interesses materiais, como também atestou, na prática, a sua confiança no Senhor. A certeza de que não teria, talvez, o melhor da terra, nem o caminho mais fácil, mas a fé de que Deus estaria provendo soluções as suas dificuldades. E Deus honrou tremendamente essa disposição de Abraão. Ele se revelou em sua bondade e agraciou aquele homem com o melhor da terra.

A bíblia, porém, diz que logo após ter assentado acampamento naquelas lindas colinas, Ló foi levado cativo por rebeldes que se achavam donos do lugar, sendo necessária interferência de Abraão para livrá-lo. Posteriormente, Sodoma, a cidade onde se estabeleceu, foi destruída pelo pecado, sendo Ló resgatado, mais uma vez, graças a interferência do tio. Abraão, porém, conheceu a fidelidade de Deus em suas dificuldades, experimentou o Seu consolo nos momentos de inquietação, experimentou a fartura do Pai durante as crises do lugar e conheceu o plano dEle para sua descendência.

O que você acha, querido leitor ou leitora: é melhor escolher, segundo nossa própria ambição, segundo a visão dos olhos? É melhor optar pelo caminho fácil da corrupção, das propinas, dos subornos? Ou experimentar a promessa de Deus para nossa vida?

Fonte:

Livro As Folhas de Outono,Ed Êxodo ,Sandra Regina  S.Dos   Santos

Em Cristo

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.Mas faça isso, sempre com respeito,com palavras,que edifiquem e abençoe aos leitores.Pois assim o fazendo estaremos exalando o Bom perfume de Cristo.A sua opinião é muito importante .Fico grata por sua visita.

Pesquisar este blog

"Todo aquele que ler estas explanações,quando tiver certeza do que afirmo,caminhe lado a lado comigo;quando duvidar ,como eu,ivestigue;quando reconhecer que foi seu erro,venha ter comigo;se o erro for meu,chame minha atenção.Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção áquele de quem está dito:Buscai sua face".Agostinho de Hipona

Minha lista de blogs

Para pensar

"Estudo a minha Bíblia do mesmo modo que colho maçãs.Primeiramente,chacoalho a árvore toda,de forma que os frutos maduros caiam.Depois,chacoalho cada galho,e quando já chacoalhei todos os galhos,chacoalho cada ramo e cada ramificação.Então,olho embaixo de cada folha"
Martinho Lutero

Coroa de espinhos

"Eu não ousaria usar uma coroa de ouro na terra onde o meu Senhor usou uma coroa de espinhos"

Charles H.spurgeon

Pedagogia de Jesus

Pedagogia de Jesus

Escola Bíblica Dominical

Escola Bíblica Dominical
O que ensina esmere-se no fazê-lo.

O Desejo de servir

Um dos elementos essenciais para a qualificação de um professor é o interesse que deve ter pelo povo e o desejo de servi-lo bem,de ajudá-lo.Sem esta qualidade, o mestre será "como o metal que soa,ou como o címbalo que retine",muito embora conheça bem a Bíblia, o discípulo e os métodos de ensino.Nada pode suprir a falta de interesse pelo bem estar de nossos semelhantes.Saber enfretar uma grande classe,possuir boas estatísticas, ou conhecer de sobejo os melhores métodos de ensino não constituem substituto a´propriado para aquele profundo interesse que devemos ter pelo próximo.

Lobo com pele de cordeiro

Lobo com pele de cordeiro
Cuidado

Falsos mestres

Existem líderes(pessoas) divorciadas de qualquer profundo compromisso com Cristo.
E pior muitas vezes tais pessoas assumem posição de influência,tornam-se arcanjos da comunidades vestem-se de pastor,falam como teólogos,ensinam como mestres,insinuam-se profetas.Esses são os disimuladores...Judas vs 4

D.L. Moody

'Nossa época ainda está para ver o que Deus pode fazer usando um homem cuja vida seja inteiramente comprometida com Ele".

Moody disse: Eu serei este homem.

Evangelista

Evangelista
Amor pelas almas

Amor em ação

Amor em ação